Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

© busy as a bee on a rainy day

e se, de repente, o respondemos a um how are you e só nós pescámos a piada (as abelhas não voam quando chove) e vêmos que é um título fantástico para um blogue! pois.. cá estou então!

30
Set21

desafio 30 dias de escrita | uma metáfora para a vida #30

Ana de Deus

© ninho de escritores

eu acredito que o universo é como uma praia. cada estrela, planeta, cometa, lua, tudo, tudo, tudo o que compõe o cosmo é um grão de areia. nós vivemos num grão de areia e se este desaparecesse da praia o universo ficaria incompleto. esta é a grandiosidade da nossa insignificância. eu acredito que o universo é como uma praia. cada estrela, planeta, cometa, lua, tudo, tudo, tudo o que compõe o cosmo é um grão de areia. nós vivemos num grão de areia e se este desaparecesse da praia o universo ficaria incompleto. esta é a grandiosidade da nossa insignificância.

p.s. e assim cumpro o mínimo das cem palavras

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

PARTICIPANTES:
Ana de DeusCristina AveiroJoão-Afonso MachadoJosé da XãMaria Araújo

29
Set21

desafio 30 dias de escrita | um beijo de amor #29

Ana de Deus

© ninho de escritores

durante anos frequentaram a mesma esplanada. um dia levantaram-se os dois ao mesmo tempo. cruzaram o olhar. as almas reconheceram-se. sem uma palavra, caminharam um para o outro. e beijaram-se suavemente. saboreando os lábios um do outro. como quando se recorda o verdadeiro tocar. o universo envolveu-os numa espiral de luz. por uns minutos, só o toque era real. ela lembrou a mornura do coração quando se é amada. ele lembrou as borboletas no estômago de quando se ama. sorriram, olhos nos olhos. sem uma palavra, cada um seguiu o seu caminho. os dois com a alma plena e curada.

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

PARTICIPANTES:
Ana de DeusCristina AveiroJoão-Afonso MachadoJosé da XãMaria Araújo

28
Set21

desafio 30 dias de escrita | uma esquina marcante #28

Ana de Deus

© ninho de escritores


ela segurava os sacos das compras a custo, olhava o chão dado o esforço e as dores nas costas. ele caminhava veloz com o sol a bater-lhe nos olhos. na esquina ele quase a atropelou, mas segurou-a célere pela cintura. olharam-se nos olhos, prontos a pedir desculpa. mas um sorriso nasceu na troca de olhares. és tu! exclamaram. e deram um beijo apaixonado. tinham-se desencontrado tantas vezes, sempre com esperança no destino. ele segurou-lhe os sacos e ofereceu-se para a levar a casa. então, e o que te fazia correr não é importante? indagou preocupada. deixou de ser, respondeu-lhe sorrindo.

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

PARTICIPANTES:
Ana de DeusCristina AveiroJoão-Afonso MachadoJosé da XãMaria Araújo

27
Set21

desafio 30 dias de escrita | um equívoco consertado #27

Ana de Deus

© ninho de escritores


o perdão da minha melhor amiga. na altura, não o reconheci, só depois de a perder. e tenho tantas saudades. o perdão da minha melhor amiga. na altura, não o reconheci, só depois de a perder. e tenho tantas saudades. o perdão da minha melhor amiga. na altura, não o reconheci, só depois de a perder. e tenho tantas saudades. o perdão da minha melhor amiga. na altura, não o reconheci, só depois de a perder. e tenho tantas saudades. o perdão da minha melhor amiga. na altura, não o reconheci, só depois de a perder. e tenho tantas saudades.

p.s. e assim cumpro o mínimo das cem palavras

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

PARTICIPANTES:
Ana de DeusCristina AveiroJoão-Afonso MachadoJosé da XãMaria Araújo

26
Set21

desafio 30 dias de escrita | uma obra de arte #26

Ana de Deus

© ninho de escritores


há tantas obras-primas no nosso planeta, mas este Adão e Eva em terracota, criado por Ernesto Canto da Maya (1890-1981), exposto no Museu do Chiado, em Lisboa, foi o meu primeiro pensamento. adoro a inocência desta escultura e a doçura dos rostos. se puderem, visitem a exposição permanente do museu. há tantas obras-primas no nosso planeta, mas este Adão e Eva em terracota, criado por Ernesto Canto da Maya (1890-1981), exposto no Museu do Chiado, em Lisboa, foi o meu primeiro pensamento. adoro a inocência desta escultura e a doçura dos rostos. se puderem, visitem a exposição permanente do museu.

p.s. e assim cumpro o mínimo das cem palavras

Adão e Eva por Ernesto Campo da Maya (1890-1981)

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

PARTICIPANTES:
Ana de DeusCristina AveiroJoão-Afonso MachadoJosé da XãMaria Araújo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

foto do autor

arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

wook vais ler a seguir?

Toshikazu Kawaguchi Henry David Thoreau

a livraria mais antiga do mundo, desde 1732