Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

busy as a bee on a rainy day

escrevendo ao sabor da corrente..

28
Fev20

desafio de escrita dos pássaros 2.5 | querido diário |

Ana de Deus

desafio dos pássaros

 

TEMA: ACORDAS E TUDO O QUE MAIS DESEJAVAS REALIZOU-SE: CONTA-NOS O TEU DIA.

querido diário,

nem imaginas o que aconteceu! a minha médica diz que é um caso raríssimo. um milagre, digo eu! estou curada! já não preciso de medicação para nada. tenho casa própria e rendimentos em barda. hoje recebi o meu Jaguar Project 7 personalizado. ando na melhor clínica do mundo a cicatrizar o meu corpo. tenho um personal trainer que me incentiva todos os dias e já perdi toda a gordura visceral. já posso viajar para onde quiser, quanto tempo quiser. a saúde da minha mãe melhorou, deixou de ter dores e é feliz. contratei-lhe um mordomo credenciado, que também cozinha e é o seu motorista particular. finalmente tenho silêncio quando quero, faço questão de ter isolamento acústico em toda a minha casa. é indescritível o quão grata me sinto.

26
Fev20

abrindo um pouco o véu..

Ana de Deus

levantar do véu

TEMA SUGERIDO PELA LUÍSA DE SOUSA

no início do blogue eu partilhei que tenho uma desordem esquizoafectiva e, em dois mil e dezoito, tínhamos encontrado a receita certa de medicamentos para eu estar estável e feliz. estava a sentir-me tão bem que, no ano passado, tanto a minha médica quanto eu concordámos em fazer o desmame do ansiolítico e de um dos anti-depressivos. e não correu nada bem. hoje a conversar com as minhas irmãs percebi que voltei a perder a confiança no meu corpo. e com uma psicose a solução é manter a medicação e dar tempo ao tempo. só que leva tanto tempo!

06
Ago19

o que aprendi no primeiro semestre deste ano: o encantamento

Ana de Deus

quando escrevi à minha médica, em janeiro, já estávamos a fazer o desmame do ansiolítico e as dosagens estavam tão em sintonia com o meu estado de espírito que eu queria acreditar que os medicamentos estavam a mais na minha rotina. então parei com o ansiolítico de todo e com um dos anti-depressivos à bruta. resultado: parecia o speedy gonzález a falar. só por uns dias. pois aprendi a lição. e agora sou eu quem não tem pressa. já reduzimos um dos anti-depressivos e o objectivo este ano é fazer um desmame bem feito do ansiolítico. mas aquela sensação que eu tinha de que estaria bem sem medicação é agora ténue e isso deixa-me triste.

05
Ago19

escrito e sentido em janeiro: o encantamento

Ana de Deus

those who know the why for their existence
will be able to bear almost any how.

 

desde que adoeci que deixei de ter certezas. move-me a crença de que tudo tem um propósito.. na última década, houve tempos em que senti-me deveras perdida. o sentimento de que sou abençoada resgatou-me, a pouco e pouco, do desencanto.

no entanto, não tenho um 'porquê' consciente. não corro para uma meta pré-definida. não sei se estou apta a lidar com qualquer cenário. tenho fé que a Vida cuida sempre. deixei de sentir-me doente (apesar de ser uma referência temporal).

é isso que me traz hoje aqui, doutora. este ano, gostava de saber se ainda preciso desta medicação. é o passo seguinte para mim. o primeiro passo foi começar a gerir a minha alimentação de novo. agora eu canto e danço só porque sim.

sem pressa. curiosamente, desde que começámos a reduzir o ansiolítico que tenho mais sono à noite. mas ainda é prematuro, ainda tenho o corpo ensopado destes anos todos do medicamento. e eu sei que ainda estou a tomar uma dose confortável.

com a vossa supervisão, quero saber se estou apta a lidar com qualquer cenário. boa! afinal tenho uma meta para este ano! sim, é verdade, o pormenor de estar a perder peso e estar a investir em cuidados pessoais aumenta a minha auto-confiança.

(amanhã escrevo o que aprendi no primeiro semestre deste ano)