Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

© busy as a bee on a rainy day

e se, de repente, o respondemos a um how are you e só nós pescámos a piada (as abelhas não voam quando chove) e vêmos que é um título fantástico para um blogue! pois.. cá estou então!

© busy as a bee on a rainy day

24
Mai24

1 Foto, 1 Texto :)

Ana a Abelha

The3dragonsPhoto by The3dragons on Unsplash


o meu amigo gato dorme comigo, mas não se deita enquanto eu não for para a cama! fica acordado à espera, ou então desiste e dorme com a minha mãe até eu me deitar. seja a que horas for temos um acordo tácito de que tenho de chamá-lo quando está tudo pronto para dormirmos os dois. a minha cama tem noventa centimetros de largura e a almofada tem oitenta. o meu amigo gato ocupa dois terços e eu um. o lado dele está cheio de pêlo branco fofinho e o meu lado tem a brancura de estar lavado. ele gosta de adormecer com a cabeça pousada na minha mão direita (é a almofadinha) e afagos na barriga felpuda com a mão esquerda. e eu gosto de adormecer com ele a ronronar. somos uma amizade perfeita!

texto no âmbito deste desafio

03
Mai24

1 Foto, 1 Texto :)

Ana a Abelha

—Pngtree—carnation pink illustration_9072264.p
postal no âmbito deste desafio

na manhã de 25 de Abril vi, en passant, que o clima ia mudar.. e no dia seguinte começou a chover. mas a maior mudança meteorológica é que no meio século da democracia, que se celebrou este ano: O . P O V O . S A I U . À . R U A ! lembrou-me a canção do José Cid..

No dia em que o rei fez anos
Houve arraial e foguetes no ar
O vinho correu à farta
E a fanfarra não parou de tocar

E o povo saiu à rua
Com a alegria que costumava ter
Cantando se o rei faz anos
Que venha à praça, para nos conhecer

houve pessoas vindas de Bragança para Lisboa. para comemorar nos lugares em que a democracia nasceu. houve um casal com uma bebé de quase dois anos vindos de Espinho. "e ela não é muito pequenina?" perguntava a jornalista e os pais - felizes - diziam que era importante ela lembrar-se. acreditem que a energia daqueles milhares de portugueses, a celebrar os 50 anos da democracia, ninguém esquece. e houve portugueses que se dirigiram a Lisboa de todos os lugares. chegou a um ponto em que a concentração de telemóveis em redor do Marquês de Pombal era tanta que, mesmo equipados com router extra, os jornalistas radiofónicos não tinham rede para os directos. tinham de se afastar para os lados do El Corte Inglés. não se descia à plataforma do metropolitano já em Sete Rios tal era a multidão. sempre fui a pé para a Av. da Liberdade, mesmo quando vivi no Lumiar. nunca me ocorreu pensar no estado a que os transportes públicos chegaram! apesar da confusão, todas as pessoas disseram que valeu a pena. como cantou Chico Buarque em "Tanto Mar":

Foi bonita a festa, pá
Fiquei contente
Ainda guardo renitente
Um velho cravo para mim

ESCRITO A 26 DE ABRIL DE 2024

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

foto do autor

arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

os nossos contos

Contos de Natal | 2022 Contos de Natal | 2021