Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

© busy as a bee on a rainy day

e se, de repente, o respondemos a um how are you e só nós pescámos a piada (as abelhas não voam quando chove) e vêmos que é um título fantástico para um blogue! pois.. cá estou então!

© busy as a bee on a rainy day

04
Set21

desafio 30 dias de escrita | uma pessoa amada #4

Ana de Deus

© ninho de escritores

a minha avó Ana. que todos os anos em que esteve por cá, vinha buscar-me para passar um mês das férias grandes com ela. adorava ver o natal dos hospitais. eu ficava sempre enjoada com a quantidade de horas de ecrã, mas era incapaz de não estar perto dela. contava histórias que não vêm nos livros e que nós éramos demasiado pequenas para nos ocorrer escrevê-las. tenho vagas memórias dos enredos, só ela as sabia contar e nós tivemos o privilégio de a escutar. deixou-nos no dia em que fiz quatorze anos. as saudades aumentam com o passar dos anos.

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

03
Set21

desafio 30 dias de escrita | um momento de coragem #3

Ana de Deus

© ninho de escritores

na pré-primária. quando um rapaz mais velho chutou uma bola de futebol no meu estômago e eu, do alto dos meus cinco anos, o agarrei pelo capuz e lhe fiz frente. um grupo de raparigas apoiou-me. lembro-me do seu olhar triste por ter o recreio contra ele. dois anos mais tarde, o carma refez a harmonia, quando a minha professora da primária me deixou a tomar conta da classe. um grupo de rapazes fez o caos. quando a professora voltou disseram todos que eu tinha inventado. senti-o como uma injustiça. provavelmente, tanto quanto o rapaz no recreio da minha pré-primária!

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

02
Set21

desafio 30 dias de escrita | um lugar querido #2

Ana de Deus

© ninho de escritores

as Ruínas do Carmo. a minha alma também vive na Baixa Pombalina. lembro-me do silêncio, quando o telhado da Câmara Municipal ardeu. subi no elevador de Santa Justa, ainda o fogo lavrava, e aí vivi a serenidade daquele silêncio, enquanto a luz dourada entardecia. na praça do município, onde existe a anciã varanda em que a República Portuguesa foi proclamada a cinco de Outubro de mil novecentos e dez, tive um dia o privilégio de reencontrar o meu silêncio interior, enquanto caminhava do Cais do Sodré até minha casa, na Mouraria. na qual a minha menina gata esperava por mim.

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

01
Set21

desafio 30 dias de escrita | uma memória feliz #1

Ana de Deus

© ninho de escritores


tinhamos o acampamento na colina do Vale da Criação. nesse dia ficámos na praia até ao pôr-do-sol, voltámos para a tenda com a luz dourada. subi a primeira duna, ainda com o mar no horizonte, parei, voltei-me para ver o casamento entre o sol e o mar e, nesse momento, senti. senti que pertenço a algo maior. quando me virei, o meu pai observava-me, sorri-lhe e segui caminho. o som do mar dizia tudo. soube nesse instante que era uma memória a que voltaria. e volto com frequência, é a primeira e a mais intensa recordação que tenho da Paz.

texto no âmbito do desafio 30 dias de escrita.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 5/5

mais sobre mim

foto do autor

arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

os nossos contos

os nossos contos de natal Sagração do Dia