Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

© busy as a bee on a rainy day

e se, de repente, o respondemos a um how are you e só nós pescámos a piada (as abelhas não voam quando chove) e vêmos que é um título fantástico para um blogue! pois.. cá estou então!

30
Jul21

Desafio de escrita 3.0 - Tema 7

Ana de Deus

desafio dos pássaros

 

quando Francisca voltou para o terraço a amamentar Mariana, perguntou aos bisavós se eram capazes de identificar essa assistente a um agente da polícia judiciária. eles disseram que sim, pois confiavam mais na neta do que numa notícia online. no dia seguinte, a jovem apareceu no centro de dia para os avós puderem apresentar a bisneta aos amigos e indicar com o olhar quem era a assistente em causa. o anão Pedro era da judiciária e, com toda a sua equipa, entrou no centro de dia com um mandato para revistar tudo. Francisca confirmou quem era a assistente e eles levaram-na para interrogatório. esta nunca soube quem a tinha denunciado. os avós compreenderam-no e deixaram de ter medo. Mariana ria com as palhaçadas dos adultos e alegrou o dia a todos.

após deixarem a filha com as comadres, Francisca e David reuniram-se com Pedro e Vânia na esplanada da Mexicana, na Praça de Londres. enquanto não eram servidos mantiveram sempre as máscaras de protecção contra o coronavírus. numa mesa atrás a conversa azedava entre um negacionista, um padre e Gustavo Santos. só o padre tinha máscara. o negacionista, defendia que era tudo uma cabala das grandes farmacêuticas para venderem vacinas placebo. o padre, que já tinha realizado muitos funerais, defendia que era o Senhor a lembrar-nos o quanto a vida é preciosa. Gustavo Santos, defendia que com o poder da mente ninguém adoece e os doentes podem curar-se. o negacionista dizia que ninguém adoece pois a Covid-19 é uma ilusão.

o padre, aflito perante a blasfémia, dizia que só o Senhor escolhe quem vive e quem morre. já a perder a compostura o pároco perguntou ao negacionista como é que podia acreditar que a pandemia era uma cabala, quando o próprio presidente do movimento morreu com o coronavírus! noutras mesas começaram a opinar sobre qual deles tinha razão e aí Francisca levantou-se e convidou Pedro e Vânia para conversarem em casa dela e de David. outras mesas seguiram-lhe o exemplo e só ficaram na esplanada os acesos interlocutores e os apoiantes dos três pontos de vista. o gerente da pastelaria teve de chamar a polícia para os expulsar dali. os negacionistas desrespeitaram as regras de segurança e foram presos.

a paz da caminhada inspirou Pedro para os convidar a meio do passeio para o seu casamento com Vânia. a cerimónia seria a meio da tarde ao ar livre, mas era obrigatório apresentarem os testes negativos. o que tinham de fazer naquele dia e quatorze dias depois, no dia da festa. os convites eram duas caixas branco pérola com os testes lá dentro, os amigos abraçaram-nos. os noivos retribuiram e despediram-se pois ainda tinham caixas por entregar. Mariana dormiu durante a sagração do matrimónio. os amigos das danças de salão estava em peso, do lado do noivo. do lado da noiva havia menos músculos do que David antecipara. o casamento do anão Pedro com a culturista Vânia foi um dos mais felizes de sempre. a alegria dos noivos era contagiante.

 

texto no âmbito do desafio dos pássaros.
DESAFIO: um negacionista, um padre e o Gustavo Santos entram num bar...
PARTICIPANTES 3.0 - AQUI

(continuação)
(capítulo 1)

16
Jul21

Desafio de escrita 3.0 - Tema 6

Ana de Deus

@chloeting


três anos mais tarde as duas famílias ficaram ainda mais unidas com a gravidez do jovem casal. no último trimestre a futura mamã teve de ficar de repouso em casa. as comadres e os compadres revezavam-se, cuidando dela durante o dia. a grávida passava a maior parte do tempo a dormir. há três anos que participavam na meia-maratona, felizmente os filhos também tinham um ginásio em casa, com bicicleta e tapete de corrida. no quarto do casal tinham um monitor, o outro andava sempre com os pais ou com as mães, para o caso de Francisca precisar de alguma coisa.

finalmente, a seis de novembro nasceu a Mariana que a todos encantou. agora os bisavós vinham almoçar todos os domingos. Francisca estava feliz por o yoga que tinha praticado até ao sexto mês ter contribuido muito para o parto e prevenido perda de massa muscular. tanto ela como David queriam participar com a filha, aconchegada numa bolsa marsupial, na meia-maratona do ano seguinte. já era uma tradição familiar, um pretexto para os avós se manterem em forma. estavam tão bem que, às vezes, em vez de aulas, faziam múltiplos polichinelos com destreza.

quando alguém perguntava a Francisca ou a David o que era mais difícil no dia a dia, ambos respondiam: ter de ouvir a Xana Toc Toc. houve um domingo em que os bisavós estavam muito perturbados e ninguém lhes conseguia arrancar o que os afligia tanto. então o bisavô mais velho disse: se almoçarmos no terraço, podemos falar. há coisas que não devem ser ditas dentro de casa. as comadres tomaram logo a iniciativa. David ligou os dois aquecedores a gás de exterior pois o ar estava fresco felizmente sem previsão de chuva.

enquanto estavam todos sentados à mesa, já a refeição terminada, os bisavós começaram a contar-lhes o que lhes tinham dito: Bill Gates era um fantoche dos chefões da indútria alimentar e nos seus filmes há publicidade subliminar que o nosso subconsciente capta logo. os avós perguntaram quem era essa pessoa e o que é que ela queria com essa história. os bisavós acabrunharam, nenhum queria confessar. assustados, pois lhes tinha sido dito que agora até as paredes ouvem o que dizemos e que os chefões da indústria alimentar sabem tudo.

começaram por falar sobre as notícias na internet que expunham tudo e que confirmavam que eram factos verdadeiros. lá confessaram que era uma das assistentes do centro de dia. e porque é que ela vos contou isso? indagou a família preocupada. o bisavô mais velho explicou com a segurança de quem acredita: ela vende uns óculos especiais para vermos televisão e estarmos imunes às mensagens subliminares. quanto é que custam esses óculos? perguntou David, chegando ao cerne da questão.

dois mil euros, sussurrou o bisavô. o quê!!? gritaram os compadres. vocês compraram? não, ainda não. Francisca levantou-se para ir buscar Mariana, que já choramingava com fome, e entrou em casa dizendo: nem ainda não, nem nunca. nada disso é verdade.

 

texto no âmbito do desafio dos pássaros.
DESAFIO: uma teoria da conspiração envolvendo Bill Gates, indústria alimentar, Xana Toc Toc e polichinelos. 

(continua)

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 1/2

mais sobre mim

foto do autor

arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

os nossos contos

os nossos contos de natal Sagração do Dia

wook vais ler a seguir?

Toshikazu Kawaguchi Henry David Thoreau

a livraria mais antiga do mundo, desde 1732