Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

© busy as a bee on a rainy day

e se, de repente, o respondemos a um how are you e só nós pescámos a piada (as abelhas não voam quando chove) e vêmos que é um título fantástico para um blogue! pois.. cá estou então!

06
Out20

não se tem sorte, nem azar.. tem se o que se fizer das circunstâncias.

Ana a Abelha

eu vivi quase dois anos numa residência para meninas, num prédio devoluto. o elevador estava avariado, não havia luz nas escadas, havia degraus partidos (eu usava sempre as escadas confiante que estava protegida) e a residência era no quinto e no sexto andar. pagava vinte e sete contos por um quarto individual. ganhava quarenta contos na altura. senti na pele o racismo, o que me deixou perplexa, e que ainda hoje não entendo. eu era a única branca naquele piso. lembro-me de uma vez me terem chamado de branca como se fosse um insulto. eu sorri para com os meus botões, eu vivia nas mesmas condições que elas e elas não viam isso.

na empresa, lembro-me de uma ucraniana me dizer, com desdém, que eu tinha muita sorte e uma vida fácil. não se tem sorte, nem azar.. tem se o que se fizer das circunstâncias. essa ucraniana pediu-me que lhe comprasse o dicionário de ucraniano-português e português-ucraniano. e eu quis ajudar, mas já não tinha dinheiro para aquele mês. a minha mãe comprou-o com grande esforço financeiro. ambas sabíamos a importância que iria ter para ela e para o marido, e para todos os que dividiam o apartamento com eles. ninguém sabe nada sobre ninguém para disparar opiniões sobre a vida alheia. essa parte ainda me magoa.

06
Out20

uma quadra por dia, não sabe o bem que lhe fazia!

Ana a Abelha

arco-íris


JOSÉ DA XÃ

Após longa e nocturna viagem
Chegou o momento de descansar
Não quero uma forçada paragem
Para no hospital ir repousar.

ANA DE DEUS

tanto chove como está sol
num dia arco-íris acordei
tão ensonada que, amigo rouxinol,
não lembro se os medicamentos tomei

QUADRA DA ISA NASCIMENTO

Há dias assim
Sem saber onde andamos
Acordamos num "nim"
E com dúvidas ficamos

QUADRA DA ANA DE DEUS

há dias assim felizes
amigas nos sorriem
com ternura e matizes
de amor e sol criem

tag uma quadra por dia.

todos são bem-vindos a participar, em quadra, nos vossos blogues. mesmo quem não é desafiado
formalmente, pode entrar no desafio. cada um decide quando e por quanto tempo participa.

05
Out20

o que a Paz significa para o José da Xã

Ana a Abelha

Paz Peace Paix

A Ana desafiou-me a escrever sobre o que significa para mim a Paz. Tentando fugir a lugares comuns eis o que me oferece dizer. Antes… obrigado Ana pelo convite. obrigada por teres aceite, José.

Sempre que abro o livro da minha vida percebo que as guerras que alimentei nunca me trouxeram dividendos. Ao invés adquiri dúvidas, tristezas, amarguras e arrependimentos.

Talvez por isso um dia e após estar mais de seis meses enfermo, achei que a Paz seria algo que teria de conquistar. Uma pacificação interior plasmada na aceitação do que me iria ser apresentado pelo destino, sorte, azar ou simplesmente a vida tal como ela é!

Este princípio de paz, sem a necessidade de qualquer cessar-fogo bélico, foi o dealbar de uma nova forma de estar na vida e consequentemente no Mundo. Não quero com isto dizer que concorde com tudo o que me acontece ou que não faça nada para melhorar os meus dias. Bem pelo contrário… Mas é nesta busca constante de ser melhor que está a verdadeira essência da paz interior.

Parece este texto uma espécie de dogma budista… No entanto nada tenho a ver com essa confissão religiosa, mas compreendo que queiram fazer comparações.

Só que durante os seis meses em que não pude ler, escrever nem ver televisão – apenas escutava rádio – percebi que as guerras se autoalimentam.

Finalmente a minha paz interior é um verdadeiro grito de liberdade!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

mais sobre mim

foto do autor

arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D

os nossos contos

Contos de Natal | 2022 Contos de Natal | 2021