Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

© busy as a bee on a rainy day

e se, de repente, o respondemos a um how are you e só nós pescámos a piada (as abelhas não voam quando chove) e vêmos que é um título fantástico para um blogue! pois.. cá estou então!

29
Nov19

pássaros | desafio de escrita dos pássaros #12

Ana de Deus

desafio dos pássaros

 

que vida prazerosa. a ilha sossega-me. passo parte do dia a boiar na lagoa de água doce. não sinto nem tédio, nem solidão. a mornura do ar aconchega-me. o sol nunca se põe, o denso matagal permite-me descansar quando durmo. tudo neste lugar me relaxa e dá confiança. sinto-me grata por todo o conforto que me rodeia. de vez em quando, uma brisa traz uma voz terna que me é familiar. há pouco acordei de uma sesta, surpreendida por um bando de passarada a chilrear por toda a ilha. como uma fífia na harmonia. pela primeira vez, o céu, de um azul imaculado, dá lugar às cores deslumbrantes do pôr-do-sol. os pássaros não se calam. subtilmente o som começa a mudar de registo e lembra-me o bater de um coração. fecho os olhos, confusa, ouço chamarem pelo meu nome. sinto uma mão a segurar a minha mão. abro os olhos. estou numa cama de hospital. o amor da minha vida sorri-me. 

ESTE TEXTO É A CONTINUAÇÃO DOS TEMA 9 + TEMA 10

22
Nov19

a mimice | desafio de escrita dos pássaros #11

Ana de Deus

desafio dos pássaros

 

no meu actual país há uma sala cheia de vozes e um quarto ensolarado, ritmado ao sabor da vida. a janela enche a parede inteira e o sol aquece-nos desde a aurora ao crepúsculo. são dias prazerosos.

há dias em que a Mariana perde a noção do tempo na cozinha, ou enche a sala de vozes que lhe soltam o riso. para meu deleite, nos dias mais ensolarados, lê ou escreve ao computador no quarto.

as minhas manhãs são verdadeiras expedições por entre a flora autóctone. ninguém imagina as conversas que tenho com as ervas de cheiro na marquise, ou com a vegetação da sala e do corredor.

a Mariana também conversa com as plantas, chama-lhes 'antepassados' e outros nomes bonitos. e canta-lhes poemas que ela inventa a cada dia. a mim dedicou-me uma canção desde que nasci e que me deixa todo dengoso.

de três em três semanas a Sofia faz-nos uma visita e conversa connosco. diz que o meu actual país é dos sítios mais mágicos que conhece. eu concordo. principalmente quando me dão colo.

a Mariana sai quase todas as manhãs e regressa quando o sol está a pino. e sentamo-nos a almoçar. ela na cadeira e eu em cima da mesa à espera de petiscos. houve tempos antigos em que o país era outro e havia mais gatos.

a mimice prevaleceu.

podes ler todos os textos AQUI

21
Nov19

breakfast at Tiffany's

Ana de Deus

bom dia

 

começo as manhãs com uma maçã granny smith cortada aos pedaços e misturada num iogurte grego zero do pingo doce. e espremo laranjas porque adoro o sumo. preparo uma chávena de mokambo intenso (cevada, chicória, centeio e trinta e cinco porcento de café) que trago para a secretária e que acompanho com três nozes ou três bolachas marinheiras com chia. sento-me de pernas cruzadas na cadeira, tapadas com uma manta quentinha para a minha gata dormir. neste momento está sol e estamos as duas muito confortáveis.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 1/3

mais sobre mim

foto do autor

arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

os nossos contos

os nossos contos de natal Sagração do Dia

wook vais ler a seguir?

Toshikazu Kawaguchi Henry David Thoreau

a livraria mais antiga do mundo, desde 1732