Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

© busy as a bee on a rainy day

e se, de repente, o respondemos a um how are you e só nós pescámos a piada (as abelhas não voam quando chove) e vêmos que é um título fantástico para um blogue! pois.. cá estou então!

© busy as a bee on a rainy day

31
Jul19

a ausência

Ana de Deus

sou como o ar. existo em toda a parte. sou tido como garantido. e, no entanto, posso ser rarefeito. ou destruidor, apenas num sopro. sou suave como uma brisa. espalhafatoso como uma ventania. arrebatador como um ciclone. sou a semente de toda a bonança. e de todas as tempestades. a natureza reconhece-me como essencial à vida. mas eu sou instável e inseguro. sou como um tornado que passa e arrasa tudo. e volto quando tudo se reconstruiu. sou ausente. mas sou poderoso. sou a semente de toda a criação. e de todo o caos. sou o nada que é tudo. e tal como crio e desmorono vidas. desabo-me.

30
Jul19

muito do que chamam arrogância é apenas inconsciência

Ana de Deus

estou a esgotar anos como quem tramou roger rabbit diluiu naquele líquido tóxico para cartoons. há uma vida nesta vida em que fui a uma consulta de astrologia. e também fui a uma entrevista com um adivinho vindo do oriente. e nunca tenho nada para perguntar. porque, sinceramente, acredito que quem domina estas artes tem mais para contar. então sento-me para escutar. e o astrólogo chamou-me arrogante. eu não entendi porquê mas também não discuti. aprendi que muito do que chamam arrogância é apenas inconsciência. de ambas as partes. era o dia do meu aniversário e a minha alegria estava inabalável. a tradutora do adivinho disse-me: testa pequena, infância difícil. é a única coisa que lembro dessa experiência porque, a minha irmã mais nova tem a testa grande e a infância dela não foi mais fácil do que a minha. 

30
Jul19

comer, orar, amar

Ana de Deus

ecrã em branco. mente vazia. coração sedado. a coragem de uma formiga a ziguezaguear pelo monitor. distraída a mulher observa. em branco. vazia. sedada. a perfeição de uma vida a explorar um mundo novo. deliciada a mulher fabula. para a formiga este planeta é plano. a superfície é finita. em momento algum a formiga duvida do seu instinto. chega ao limite do ecrã e começa a tactear um novo caminho. o vazio torna-se uma galáxia. a vida pulsa. a mulher coloca o indicador no caminho, a formiga começa a escalar e é presenteada com um pátio cheio de plantas. ecrã planetário. mente galáctica. coração sorridente.

28
Jul19

duas abelhas e um brunch caseiro #3

Ana de Deus

este fim-de-semana era suposto ter havido um brunch na esplanada mas acabámos por confeccionar hoje um brunch caseiro. salada de melancia, melão e sementes de girassol e crepes perfeitos. a abelha-mãe sabe-lhes o segredo. são deliciosos! e desta vez substituíu o almoço. complementou o lanche e o jantar.

28
Jul19

never have I ever..

Ana de Deus

nadei noutro oceano além do Atlântico.
pensei muito antes de agir. vou aprendendo com as consequências.
comi ou cozinhei tripas à moda do Porto. enjoo só de pensar.
premi todos os botões de todos os andares num elevador.
fui ao funeral de um familiar. os meus pais quiseram proteger-nos.

(partilha nos comentários algo que nunca fizeste)

27
Jul19

vivendo com uma desordem esquizoafectiva

Ana de Deus

há onze anos que não passava uma noite sozinha. estou habituada a passar tardes sozinha. a deitar-me sem ninguém em casa, mas com a certeza que vêm de madrugada. por isso estive bem até o dia anoitecer. depois a minha mente começou a adrenar. reforcei a medicação com os comprimidos SOS e deitei-me pelas oito de noite. mas desde então que não tenho conseguido descansar de noite. fiquei descompensada, apesar de já não estar tão sozinha. comecei a acordar várias vezes durante a noite, só dormi bem uma vez esta semana. sem sonhos ou ideias absurdas. mas estou tão cansada que hoje estou grumpy e sem vontade de sair de casa. e é dia de brunch profissional. é suposto irmos à Baixa. só tive noites turbulentas quando comecei a adoecer e sentia-me desprotegida. e a semelhança assusta-me. 

24
Jul19

coisas que aprendi no google

Ana de Deus

a carência de vitamina D.. engorda! comer pepino elimina o mau hálito! o mirtilo é um fruto antidiarreico! alimentos que são anti-depressivos: alface, aveia, chocolate, malagueta, sementes de abóbora e de girassol. os Simpsons fazem trinta anos!

23
Jul19

talvez não seja nada disto..

Ana de Deus

sou uma lutadora. nasci antes do meu tempo. ou talvez tenha sido necessário, para ter maturidade quando o meu tempo chegou. este não é o meu tempo, novamente. ou talvez esta não seja a minha terra. talvez o meu tempo habite noutro lugar actualmente. sou uma reivindicadora. é a minha natureza. ou talvez esqueça que tenho livre arbítrio sobre a minha vida e acredite que uma força maior é responsável por tudo. sou o meu melhor, disso não há dúvida. ou talvez não saiba escutar a minha alma através deste corpo dorido.

sou uma lutadora. nasci antes do meu tempo. ou talvez seja teimosia. talvez queira que a vida se adapte à minha vontade. esta não é a vida que quero. talvez lute tanto contra ela que não dou espaço para a vida que espera por mim se manifestar. sou uma reivindicadora. é a minha natureza. ou talvez seja um hábito tão antigo que não me reconheço de outra forma. talvez a minha natureza seja apenas fruto da minha vontade. sou o meu melhor, disso não há dúvida. ou talvez o que sou é simplesmente bom e eu possa ser melhor ainda.

sou uma lutadora. nasci antes do meu tempo. ou talvez lute contra moinhos de vento. talvez lute contra mim própria. talvez esteja tão cansada da dor no mundo que esqueço o quanto posso ser feliz. sou uma reivindicadora. é a minha natureza. ou talvez seja uma convicção tão antiga que não quero ser de outra forma. talvez a minha natureza seja apenas medo da mudança. sou o meu melhor, disso não há dúvida. ou talvez simplesmente não me reconheça de outro modo. talvez..

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pág. 1/3

mais sobre mim

foto do autor

arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

os nossos contos

os nossos contos de natal Sagração do Dia