Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

busy as a bee on a rainy day

escrevendo ao sabor da corrente..

20
Ago19

de que tamanho é a tua pegada ecológica?

Ana de Deus

há uns anos eu tinha opinião sobre os circos com animais (além dos humanos) até que um dia um amigo mostrou-me uma perspectiva que eu nunca tinha contemplado. ok, tiramos os animais dos circos.. muito bem, e quais são as infraestruturas existentes para cuidarmos deles? a maior parte provavelmente é incapaz de voltar ao meio ambiente da sua espécie. senti-me tão impotente.

agora estamos a fazer o mesmo com as consequências da alteração do clima! em vez de encher o facebook com fotos de animais que morreram depois de comer plástico, O QUE É QUE ESTAMOS A FAZER PARA REDUZIR A - NOSSA - PEGADA ECOLÓGICA. acredito que muitos de nós está a fazer alguma coisa, mas a maioria partilha esses posts e sente-se redimida. e boa pessoa!

uma coisa bonita, mas que como não é pública não alimenta o ego, é doarmos o que pudermos para quem já está no terreno com projectos reais em curso. e parar com a comiseração! é dar voz a esses projectos nos social media. doar como prenda de um momento especial. como por exemplo adoptar um lobo ibérico protegendo o seu habitat e existência. vão AQUI para saber mais

deixem nos comentários outros projectos que conhecem e que estão a proteger a fauna e a flora.

18
Ago19

não sei nada sobre coisa nenhuma

Ana de Deus

não sei nada sobre coisa nenhuma.

 

quantos mais anos de vida, maior o sentimento de que não sei nada sobre coisa nenhuma. mas como tenho uma costela de people pleaser tenho anos de experiência em dizer o que penso que esperam de mim. e o hábito deixa-me doente. o mais curioso é que a maior parte das pessoas pensa que eu estou zangada. é aí que vou aprendendo a conhecer-me. também me acusam de só fazer o que quero. quando a revolta da adolescência pulsa mais alto que a tal costela, sim. porque há uma parte de mim que detesta ser people pleaser e não é nada simpática comigo. é daí que vem a raiva. dirigida a mim própria. mas eu não sei nada sobre coisa nenhuma. são só teorias.

15
Ago19

os eternos namorados são os mais felizes

Ana de Deus

ainda a manhã se espreguiça e já bebi três cafés. aos fins-de-semana gosto de ver a bola, perder-me na nuvem de fumo que rodeia o sofá e, de vez em quando, sair para comprar o desportivo. é sagrado, Sábado à tarde tomo banho e mudo de roupa. durante a semana não tenho disponibilidade. hoje estou bem-disposto, por isso estou tão conversador. estive com a minha mãezinha e ela lembrou-se de mim. a minha mãezinha? tem 92 anos, vive com uma senhora que toma conta dela. sim, é numa casa particular. a minha irmã é que tratou de tudo.

tenho uma noiva, sabe? mas só namoramos. acha que sim? se calhar tem razão, os eternos namorados são os mais felizes! mas eu gostava de casar. não, não posso dizer o nome dela. é segredo! eu sei que ela também tem esquizofrenia, mas não me importo. é a minha noiva. faço bem, não faço? ela vive com a mãe. eu vivo sozinho. gosto de passear de mãos dadas. sim, claro! também há beijinhos. desculpe que lhe diga, mas a sua pergunta foi invasiva. eu dou-me bem com toda a gente, mas há que estabelecer limites.

tenho 60 anos e sou músico profissional. uma pessoa nunca se reforma da música. é algo que se entranha. conhece os cigarros Regina? são mais em conta. são de contrabando. eu faço uns biscates para os amigos. sempre são uns trocos. e, às vezes, oferecem-me cigarrilha das boas. vê? sempre lhe estou a contar um segredo. não vai contar a ninguém, pois não? estou mesmo feliz por a minha mãezinha se ter lembrado de mim! é verdade, é. havia os chocolates Regina. gostava muito dos bombons com recheio. ainda há! não sabia.

sou vegetariano. é que as carnes fazem-me mal ao estômago. também como peixe e frango, mas acho que ser vegetariano é mais saudável. desculpe mas tenho de me sentar. tenho um problema no pé direito e começa a doer-me. também não tenho composto por que estou com um problema nas costas. há duas semanas. às vezes estou melhor, mas fico pior quando ando mais perturbado. é que tenho uma actuação em Lisboa e a viagem é muito cansativa, sabe. vamos de camioneta. mas vai correr tudo bem. estou optimista. sei que vou dar uma boa prestação ao grupo.

gostava de saber o seu signo. sei o signo de toda a gente. sim, tenho boa memória. é por me manter activo com a música. não se importa que converse consigo, pois não? é de aproveitar. é que hoje estou bem disposto. sabia que falta exactamente um mês para a Primavera? tem razão, os dias já estão primaveris. o clima tem destas coisas. vai neste autocarro? é pena, é o meu. obrigado pela sua simpatia. nem lhe disse o meu nome, nem lhe perguntei o seu. deixe estar, não é importante. partilhámos dois dedos de prosa. é o que conta.

14
Ago19

querido diário..

Ana de Deus

a minha mulher diz que sou demasiado sério para meu bem. hoje uma rapariga fez-me sorrir logo de manhã. estava a trabalhar, como habitualmente, e ela chegou à caixa (levou tantos sacos de pão!) e eu comecei a registar os produtos (tudo bens essenciais, o que me apraz porque ela é bem gordinha). sabes como fico ansioso nestes dias em que recebem a reforma e há uma enchente e os clientes reclamam pelo tempo de espera. ela estava calma e até riu e disse que não era tão rápida quanto eu (o que é um elogio simpático, noto agora).

a minha mulher diz que já não tenho idade para escrever um diário. em vez de conversar contigo, estou a pensar escrever um livro. a minha mulher ia gostar de ter um marido escritor. deixava o emprego no supermercado e íamos em turnê pelo país a divulgar a minha obra-prima. desculpa lá, eu sei que me ouves há quase cinco décadas, mas a partir de agora temos de nos encontrar no meu subconsciente. com jeitinho adapto-te. afinal tu és o espólio dos meus dias. acho que até voltava a ser alegre. já me imagino a aparecer na televisão.

tenho de ir jantar. volto quando acabar de lavar a louça.

voltei.

estou chateado. discuti com a minha mulher. tu sabes, gostava que ela não estivesse sempre em casa. há uns meses que lhe digo para se inscrever na hidroginástica. hoje nem tive tempo de dizer nada. só sugeri trazer comida feita do supermercado e ela levou a mal. disse que eu não gosto dos cozinhados dela e que estou a inventar desculpas. nem me deixou acabar! era para ela ir à piscina sem preocupações. raios parta! às vezes o ar azeda e ela reage como se eu agisse de má fé. em boa da verdade, é ela que está com maus pensamentos. e deitou-se enervada.

vou dormir no sofá.

mais sobre mim

arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D